Constipação

Qualquer pessoa sofre ocasionalmente de uma constipação- algumas até várias vezes por ano. Aqui encontra uma visão geral sobre os sintomas típicos da constipação e o que ajuda no seu combate.

Tosse, espirros e dor de garganta: sintomas típicos da constipação

Os desencadeadores de uma constipação são vários vírus, dos quais existem cerca de 200 espécies. Estes diferem em características específicas, mas causam sintomas semelhantes. Esta grande diversidade de vírus, leva a que o nosso sistema imunitário não consiga proteger continuamente o nosso corpo da constipação. Neste sentido, é possível sermos infetados por um desses vírus logo após nos recuperarmos de uma constipação.

Os sintomas típicos da constipação são:

  • Espirros
  • Nariz inchado e congestionado
  • Dor de garganta
  • Dor de cabeça e dor no corpo
  • Tosse
  • Fadiga e cansaço

Além destes sintomas, a temperatura corporal também pode aumentar ou pode até ocorrer febre (temperatura acima de 38 ºC) no decorrer de uma constipação.

As vantagens da Aspirina Complex no alívio dos sintomas da constipação

Reduz a febre e outros sintomas da constipação

Reduz a febre e outros sintomas da constipação

Efeito rápido graças à sua forma solúvel

Efeito rápido graças à sua forma solúvel

Eficaz até 8 horas

Eficaz até 8 horas

Bem tolerada

Bem tolerada

Sabor agradável a laranja

Sabor agradável a laranja

A duração e evolução de uma constipação

Quanto tempo pode durar a constipação? Esta é uma questão frequente de quem sofre de constipação e quer recuperar o mais rápido possível. No entanto, é necessário um pouco de paciência, pois a constipação geralmente não dura mais do que dez dias.

A constipação normalmente é provocada pelo contacto da pessoa com os respetivos vírus. A mucosa nasal e a zona da garganta são infetadas algumas horas ou dias antes do aparecimento dos primeiros sintomas. No entanto, o organismo tenta lutar contra estes vírus: pois durante o período inicial de incubação (a fase entre a infeção e o aparecimento dos sintomas de constipação), as defesas imunitárias do corpo ainda tentam prevenir o desenvolvimento da constipação. Esse desenvolvimento apenas acontecerá quando essas defesas falharem.

Quando os primeiros sintomas da constipação começam a aparecer, o sistema imunitário já está totalmente a trabalhar para combater o vírus. Normalmente, nesta fase ocorrem as crises de espirros, a comichão no nariz e a irritação na garganta, que evidenciam a presença da uma constipação.

    Fase 1: O período de incubação é quando os sintomas da constipação se começam a desenvolver, é seguido de uma sensação de comichão e ardor no nariz. Nesta fase existem também crises de espirros e dor e irritação na garganta, que podem ser acompanhados de arrepios, indisposição, fadiga, cansaço e dores no corpo.

    Fase 2: A constipação atinge o seu pico. Inicialmente há o nariz com corrimento onde secreção fina pinga do nariz levando a que seja necessário ter um lenço sempre à mão. Nesta fase, além das secreções nasais, também se pode desenvolver a dor de garganta acompanhada de mau estar, fadiga e febre. Lentamente, a secreção nasal aumenta e a mucosa nasal começa a inchar, levando à sensação de nariz cada vez mais entupido e provocando problemas no olfato e paladar.

    Fase 3: A constipação e os seus sintomas vão diminuindo gradualmente, graças ao sistema imunitário que conseguiu combater os vírus com sucesso. A sensação de cabeça pesada vai desaparecendo, através da diminuição do inchaço da mucosa nasal, e a inflamação na garganta também apresenta melhorias. Assim que os sintomas da constipação melhoram, a maioria das pessoas volta às suas vidas normais. No entanto, é importante continuar a cuidar de si mesmo, principalmente durante constipações mais longas. Pois, só isso permitirá que os sintomas não continuem e que tenha uma recuperação total da constipação.

    Uma constipação pode ser acompanhada de tosse: a tosse poderá aparecer no início da constipação e persistir durante algum tempo, até após o desaparecimento de outros sintomas da constipação. A tosse geralmente começa como uma tosse seca no início da constipação, podendo evoluir para uma tosse persistente, e eventualmente voltar a uma tosse seca durante a recuperação da constipação.

    Qual a duração da constipação- da infeção até ao desaparecimento total de todos os sintomas - depende não só do tipo de patógeno, mas também depende essencialmente da condição do sistema imunitário e do repouso físico realizado durante a constipação.

    Como pode apanhar uma constipação

    tos

    A constipação é contagiosa, principalmente durante os meses de outono e inverno em que os sistemas imunitários das pessoas estão mais enfraquecidos. Nestas alturas, o desenvolvimento de infeções por patógenos torna-se mais fácil.

    Mas como apanha uma constipação? Durante quanto tempo pode contagiar outras pessoas com a sua constipação?

    Meios de transmissão da constipação: espirros e infeção por contacto

    Ao alcançarem o seu destino – especialmente as mucosas na zona do nariz e da faringe – os micróbios alastram-se pelas vias respiratórias superiores e alteram a programação de todas as células afetadas, de modo a que também estas produzam os respetivos vírus. O que não conseguem fazê-lo por muito tempo: o contágio com uma constipação alerta o sistema imunitário, que reage de seguida, combatendo os micróbios com toda a força. O afetado só dá conta desta luta interior através dos sintomas típicos de uma constipação, como:

    • Dor de garganta e rouquidão
    • Tosse
    • Corrimento nasal
    • Dores de cabeça
    • Fadiga 
    • Febre ligeira 

    Um adulto pode ter em média até quatro constipações por ano. Mas como é que os vírus desencadeadores de constipações chegam às nossas mucosas? Os dois conceitos chave no contágio durante uma constipação são os espirros e infeção por contacto.

    Infeção por projeção de aerossóis: os micróbios são favorecidos pelo seu tamanho mínimo e o seu peso quase nulo: Eles são tão pequenos que podem deixar as vias respiratórias envoltos de gotículas de saliva. Se o doente tosse, espirra ou fala, os vírus propagam-se juntamente com a humidade no ar - e são respirados por outras pessoas.

    Infeção por contacto: o contacto que desempenha o papel principal. É de modo natural que através do tossir e do espirrar se transmitem micróbios para as mãos do doente. Ao mexer em objetos ou em outras pessoas transmite os micróbios através deste contacto a outros. Os telemóveis, teclados de computador, maçanetas de portas e etc. são frequentes transmissores dos vírus que causam as constipações.

    Já sabia?

    Os vírus da constipação podem incrivelmente sobreviver por muito tempo em objetos. Alguns exemplos: num teclado de um computador portátil ou num auscultador do telefone, os vírus sobrevivem até dois dias e meio; nas palmas das mãos ou corrimãos de autocarros e comboios, podem sobreviver até três dias.

    Escapar à constipação com a prevenção correta

    As constipações são sempre desagradáveis. Portanto, evite a constipação principalmente nas estações mais frias, em que as infeções são mais frequentes e mais pessoas ficam doentes – nestes casos a prevenção é a solução!

    Ainda que, nem todo o contacto com os patógenos levará necessariamente a uma infeção.

    No entanto, pode tomar algumas medidas preventivas para manter o risco de transmissão da constipação o mais baixo possível: o que inclui manter higiene adequada, fortalecimento do sistema imunitário e cuidados com a mucosa.

    Saiba mais sobre como prevenir uma constipação.

      Para minimizar o perigo de uma transmissão da constipação tanto quanto possível, pode observar algumas dicas e truques simples:

      • Lavar com frequência e cuidadosamente as mãos com sabonete
      • Evitar tanto quanto possível os apertos de mão em tempos típicos de constipação
      • Tocar diretamente em objetos, que são usados frequentemente por outras pessoas, apenas se tiver mesmo de ser (por exemplo, varões para segurar em transportes públicos

      Um sistema imunitário forte é a base para a prevenção de uma constipação porque, idealmente, elimina os vírus antes que chegue a ser uma infeção. Além de uma dieta equilibrada com muitas vitaminas, as seguintes medidas podem ter um efeito positivo na defesa imunitária: 

      • Enriqueça a sua vida quotidiana com duches frequentes
      • Mime-se com sessões de sauna regulares
      • Mexa-se ao ar livre e pratique desporto de resistência

      Ao mesmo tempo, é importante que não se sobrecarregue. Durma bem, porque o seu corpo tem mais necessidade de descanso na estação fria. Sete a oito horas de sono por noite são o ideal. Evite, sempre que possível, o stress, porque sobrecarrega as defesas. Exercícios de relaxamento como ioga ou treino autogénico podem ajudar - um bom livro também ajuda.

      Especialmente na estação fria, onde na maioria das vezes as temperaturas são baixas, a maioria das casas é aquecida. O ar seco do aquecimento é mau para as membranas mucosas, dado que resseca e torna-as menos resistentes aos vírus comuns da constipação. As seguintes sugestões podem resultar e servir para a prevenção de uma constipação:

      • Proporcione um ambiente agradável ao colocar uma taça de água sobre o aquecedor, por exemplo.
      • Beba muitos líquidos, para manter as membranas das mucosas húmidas. Recomenda-se pelo menos dois litros de água ou chá sem açúcar por dia.
      • Mantenha a mucosa nasal húmida com um spray de água do mar ou um duche nasal.
      • Humidificadores eletrónicos são uma alternativa comum às taças de água sobre o aquecedor.

      Ventilar várias vezes ao dia por alguns minutos o chamado ar parado também melhora o ar ambiente.

      Reduzir a duração: como tratar os sintomas de uma constipação?

      Frau mit Schnupfen

      Em primeiro lugar: é difícil influenciar a duração ou a gravidade de uma constipação depois de se alojar no nosso corpo. Não vai conseguir recuperar muito rápido apenas por tomar de medicamentos, pois estes não aceleram a evolução da doença. O mais sensato será tratar os sintomas da constipação, pois este método melhora o bem-estar pessoal e pode prevenir doenças subsequentes, como a sinusite.

      Normalmente, é difícil fazer pausa na vida profissional e privada para ficar em casa por causa da constipação. As soluções caseiras costumam demorar antes de começarem a ajudar contra os sintomas da constipação. Os medicamentos não sujeitos a receita médica, como Aspirina, são uma boa alternativa para ajudá-lo a recuperar de uma constipação.

      Os medicamentos que reduzem o inchaço e a dor são ideais para o tratamento e alívio dos sintomas de constipação. Aspirina® Complex tem duas substâncias ativas que ajudam a aliviar rapidamente os sintomas, que surgem durante o pico da constipação, como o nariz entupido, a dor de garganta, a dor de cabeça, as dores nos membros e também a febre.

      Que medicamentos ajudam na constipação?

      As pessoas constipadas têm, em princípio, a escolha entre compostos combinados e compostos simples, tendo estes um componente único para o alívio dos sintomas da constipação. Os últimos são, por exemplo, o spray nasal, o xarope contra a tosse ou os comprimidos para a dor de garganta.

      Frequentemente, as pessoas afetadas sofrem em simultâneo de vários sintomas da constipação. De um modo geral, uma infeção gripal começa com dores de garganta; dentro de um dia juntam-se-lhe, na maior parte das vezes, corrimento nasal, bem como dores de cabeça e dos membros. Tosse seca pode surgir tanto no início como no fim da constipação. Os doentes tossem com frequência mesmo quando todos os outros sintomas já desapareceram. Em alguns casos, durante uma constipação também surge febre. Sintomas que podem ser aliviados com Aspirina.

      Portanto, os assim chamados compostos combinados devem ser considerados porque esses medicamentos para a constipação combatem vários sintomas ao mesmo tempo. Em contraste, os antibióticos não são apropriados no caso de uma constipação, pois estes só funcionam contra bactérias, sendo que uma constipação é sempre provocada por vírus.

      E as vacinas?
      E as vacinas?

      Em vez de medicamentos, é preferível ser vacinado para prevenção da constipação? Infelizmente, tal não é possível para a constipação. Não existe nenhuma vacina contra os mais de 200 vírus que podem causar uma constipação. Uma vacina contra a gripe apenas protege contra o vírus Influenza, ou seja, contra uma infeção com o vírus da gripe, sendo inútil contra vírus da constipação.

      À questão que medicamentos tomar numa constipação, deve-se considerar em primeiro lugar as substâncias ativas contidas nos mesmos. Estas devem ter efeitos anti-inflamatórios e analgésicos:

      • O ácido acetilsalicílico atua na diminuição da dor, baixa a febre, tem propriedades anti-inflamatórias e tem resultados comprovados contra os sintomas da constipação, como é o caso da Aspirina® C.
      • A vitamina C contida adicionalmente na Aspirina® C (ácido ascórbico) proporciona um suporte importante para a própria defesa imunitária do corpo.
      • Aspirina® Complex não só contém ácido acetilsalicílico como também inclui a pseudoefedrina. Esta última substância ativa é bastante utilizada em medicamentos para constipações e para combater os espirros, pois, este contrai os vasos e reduz o inchaço na mucosa do nariz e dos seios perinasais. Desta forma, a pseudoefedrina facilita a drenagem da secreção nasal e descongestiona o nariz entupido. É por isso que Aspirina® Complex pode ser usado para o rápido alívio dos sintomas de constipação.

      As melhores soluções caseiras para combater a constipação

      Além dos medicamentos eficazes já testados e comprovados, há uma série de soluções caseiras que podem ajudar no progresso de uma constipação e podem alivar os seus sintomas.

      Banhos quentes

      Banhos quentes

      Pode ajudar particularmente nas fases iniciais da constipação, quando não há febre

      Beber bastantes líquidos

      O corpo tem uma maior necessidade de líquidos durante uma constipação.

      Inalação de vapor

      Tem um efeito agradável e hidrata as membranas das mucosas irritadas

      Compressas quentes e frias

      Podem reduzir a febre, dor de garganta, ou tosse.

        Quando a infeção começa a aparecer e antes que a febre surja, um banho quente é uma boa solução caseira contra a constipação. O banho quente tem vários efeitos positivos:

        • O calor aumenta ligeiramente a temperatura corporal, o que, por sua vez, geralmente aumenta as defesas imunitárias e ajuda na luta contra a constipação.
        • Os aditivos de banho com mentol ou óleo de eucalipto têm um efeito agradável na mucosa, semelhante à inalação de vapor.
        • A circulação nos músculos é melhor quando estes estão relaxados e em água quente, o que alivia as dores nos membros.
        • CONSELHOS: A água do banho não deve estar acima de 39 graus para evitar um esforço excessivo na circulação.

        Não há problema de permanecer a relaxar na banheira durante 10 a 20 minutos. Quando terminar, levante-se devagar para evitar vertigens. O melhor é mesmo ir direto da banheira para a sua cama aconchegante - levando consigo um saco de água quente, se quiser.

        Hausmittel gegen Erkältung

        Conselho: Se não tem uma banheira em casa, pode sempre colocar os pés de molho. Para tal, coloque ambos os pés em água com temperatura a rondar os 35 graus. Adicione água quente durante os próximos dez minutos até a temperatura chegar perto dos 41 graus. Espere mais cinco minutos e depois remova os seus pés da água, seque-os bem e coloque meias quentes e confortáveis. Este método irá ajudar a sentir-se mais confortável.

        O corpo saudável necessita de 1,5 a 2 litros de líquidos por dia. Numa constipação essa necessidade aumenta, por várias razões:

        • Numa infeção com febre o corpo transpira mais, o que tem de ser equilibrado.
        • As mucosas nasais e a garganta devem estar humedecidas para suportar a própria limpeza e tornar as secreções mais líquidas.
        • Serve, além disso, para equilibrar a perda de fluídos através do corrimento nasal.

        A regra prática apresentada em seguida aplica-se à necessidade de ingestão líquidos: deve ser bebido meio litro adicional por cada grau de temperatura corporal acima de 37 graus Celsius. Água, chá sem açúcar e sumos com elevada porção de água são a melhor escolha contra a constipação.
        O chá de tília quente ou o chá de sabugueiro estimulam ainda a transpiração e contribuem para baixar a febre.

        Banhos de vapor quente têm um efeito benéfico sobre uma constipação, porque hidratam as membranas das mucosas. Isto é sobretudo importante para soltar o muco agarrado. Se o nariz estiver desentupido, as dores de cabeça induzidas pela constipação também serão muitas vezes aliviadas. A fim de aumentar a eficácia de um banho de vapor, é possível adicionar diversos aditivos à água. O que ajuda, entre outros, numa constipação:

        • Camomila
        • Óleo de eucalipto
        • Óleo de pinheiro de montanha

        Atribui-se à camomila um efeito anti-inflamatório e antibacteriano, enquanto que os óleos essenciais são considerados bons expetorantes. Para aliviar os seus sintomas de constipação, pode inalar à vontade até três vezes ao dia, durante cinco a dez minutos.

        Nota: As crianças não devem usar óleos essenciais para a inalação de vapores, pois estes irritariam adicionalmente as membranas das mucosas. Pela mesma razão, também são inadequados para pessoas que sofrem de asma.

        Além do calor, fluidos e inalações, existe também outro método para aliviar os sintomas da constipação: as compressas. As compressas quentes e frias ajudam a reduzir de maneira eficaz os sintomas típicos da constipação, como febre, dor de garganta ou tosse.
        Como aplicar uma compressa de maneira correta?
        As compressas frias são uma das soluções caseiras mais utilizados para combater a febre. Para ter o efeito das compressas, molhe dois panos de algodão em água morna (não muito fria) e coloque-as em volta dos músculos dos gémeos nas pernas. Se também quiser usar o efeito refrescante das compressas frias para dor de garganta coloque a compressa em torno do pescoço.

        As compressas quentes são utilizadas para a as dores de garganta e tosse - com base na preferência pessoal. Para tal molhe panos de algodão em água morna e coloque-os na zona da sua garganta ou na zona do peito. Ambos os tipos de compressas (quentes e frias) devem permanecer na pele até atingirem a temperatura corporal existente.

        Alimentos que podem ajudar a combater a constipação

        Pode também complementar as suas soluções caseiras contra a constipação com a sua própria dieta. A alimentação diária e a ingestão equilibrada de nutrientes podem ajudar na recuperação avançada da constipação. Neste sentido, muitas pessoas também referem que tiveram uma boa experiência com os seguintes alimentos:

        • Pimenta, gengibre, etc: A comida picante aquece a boca e a garganta, estimulando sua circulação e permitindo que o sistema imunológico combata melhor os vírus da constipação.
        • Chá de sálvia ou camomila: Muitos referem que gargarejar com estes tipos de chá pode aliviar a dor de garganta.
        • Canja quente: Aquece o corpo e atua através da proteína nela contida, anti-inflamatória e descongestionante para as membranas mucosas.
        • Mel: Diz-se que o mel de abelha tem um efeito antibacteriano, que pode prevenir infeções bacterianas adicionais e pode acalmar a mucosa da boca e da garganta.

        Se não quiser depender apenas de soluções caseiras, pode também optar por medicamentos para as constipações. Os medicamentos, como Aspirina, têm a vantagem de reduzir os sintomas e permitir que os doentes recuperem mais rapidamente.

        O que mais posso fazer para combater a constipação de forma mais rápida?

        Além da toma de medicamentos existem várias coisas que pode fazer para ajudar a combater a constipação. Para uma recuperação completa, o seu corpo deve descansar o máximo possível. Caso contrário, existe o risco de prolongar a infeção.

        • Evitar o stress e dormir bastante apoia o sistema imunitário e dá ao corpo a força para lutar contra o frio. Tente dormir pelo menos sete a oito horas por noite.
        • Garanta uma alimentação leve e saudável com vitaminas para apoiar o seu organismo. Frutas frescas, frutas cítricas ou uma canja podem ajudar o seu corpo a recuperar.
        • Se não tiver febre, um banho quente pode ser um remédio muito agradável para aliviar os sintomas da constipação. Mantenha uma temperatura agradável para evitar tensão desnecessária no seu corpo.
        • Evite o contacto com multidões e cumpra as regras de higiene conhecidas.

        Se os seus sintomas de constipação não melhorarem após uma semana, no máximo, ou se piorarem, consulte o seu médico ou farmacêutico.

        Sabia que os antibióticos não são medicamentos adequados para a constipação?
        Sabia que os antibióticos não são medicamentos adequados para a constipação?

        Normalmente, os antibióticos não são adequados para tratar uma constipação quando esta é causada por vírus porque estes são ineficazes contra os mesmos. Os antibióticos atuam apenas contra bactérias.

        Durante quanto tempo se pode contagiar durante uma constipação?

        O período de tempo em que a transmissão da constipação é possível, difere de caso para caso – e depende, por exemplo, da intensidade dos sintomas de constipação do doente. Pode dizer-se que a partir do momento em que o afetado sente os sintomas da constipação, pode contagiar. Em regra, tal acontece a partir do segundo dia após a transmissão dos micróbios. Se após alguns dias os sintomas da doença perdem de novo intensidade, também se reduz o perigo de um contágio. O contágio é mais elevado um a dois dias após surgimento dos primeiros sintomas.

        Numa constipação o beijo também é contagioso?

        Em nenhum dos outros fatores de contágio as opiniões são tão divergentes como no que diz respeito ao beijar. Os afetados por uma constipação podem ou não contagiar ao beijar? A resposta é: sim e não. Se o constipado conseguir manter a boca fechada ao beijar, não tocar com o seu nariz contaminado no nariz saudável do seu parceiro, e ao mesmo tempo mantiver as suas mãos, muito provavelmente contaminadas, junto de si, o perigo de contágio é relativamente pequeno. Para os outros casos é válido que também ao beijar podemos contagiar com uma constipação

        Quando as gripes e constipações se prolongam

        “É apenas uma constipação!” - É o que a maioria das pessoas pensa quando está com o nariz a pingar e com dor de cabeça. No entanto, a constipação é uma das doenças mais comuns. Neste sentido, ir trabalhar para o escritório com uma constipação, ou mesmo praticar desporto poderá se má ideia porque pode correr o risco de ter uma constipação prolongada. Uma constipação simples, não curada adequadamente, pode ter consequências a longo prazo.

          Espirros, tosse, dor de garganta – todos estamos bem familiarizados com os sintomas típicos da constipação. Esses sintomas incomodam bastante, mas costumam desaparecer normalmente após uma semana. Portanto, não é de surpreender que muitos vão trabalhar ou continuem a praticar desporto com uma constipação. Será boa ideia? Na verdade, não. Não curar uma constipação de forma adequada pode aumentar o risco de prolongamento da doença, o que significa que os sintomas persistirão por mais tempo. Os patógenos também podem-se espalhar para outras partes do corpo e provocar outras complicações. Portanto, tenha atenção aos sintomas menos comuns da constipação: consulte sempre um médico se desenvolver febre alta (acima de 39 graus), se tiver dor de garganta e dor de ouvido persistentes e severas, e se a condição não melhorar em aproximadamente 1 a 2 semanas!

          Quando uma gripe ou constipação se prolonga pode significar que o nosso sistema imunitário não conseguiu combater os vírus ou bactérias causadoras dessa doença. Se esses microrganismos continuarem ativos no nosso organismo podem continuar a manifestar-se, causando infeções secundárias como:

          • Bronquite: se os patógenos passarem para o trato respiratório inferior, podem provocar uma inflamação nesse local. Nestes casos, além dos sintomas de uma constipação, a tosse produtiva (com expetoração) também é bastante típica
          • Sinusite: durante uma constipação prolongada, os microrganismos patogénicos também podem entrar nos seios perinasais. Os canais de conexão entre o nariz e os seios perinasais fecham-se. As cavidades não são mais suficientemente ventiladas e a secreção acumula. A infeção subsequente leva ao nariz entupido e pressão na zona da testa, mandíbula e zona do nariz.
          • Amigdalite: a amigdalite também pode ser consequência de uma constipação persistente. A doença torna-se evidente a partir de sintomas como, amígdalas inchadas e avermelhadas e dificuldade em engolir.
          • Superinfeção: uma constipação prolongada também pode levar à superinfeção, a qual acontece quando o sistema imunitário já está enfraquecido por uma doença pré-existente, em que uma infeção bacteriana pode sobrepor-se a uma infeção viral.

          Deve por isso consultar um médico se a constipação não melhorar após aprox. 1 a 2 semanas, ou se piorar. O médico realizará um exame completo e recomendará o tratamento mais adequado.

          O mais importante no caso de uma constipação prolongada é: descansar. Cuide de si mesmo e dê ao seu corpo tempo para se recuperar. Não pratique desporto e evite outros esforços físicos. Apenas decida ir trabalhar se se sentir realmente bem. Não será benéfico para a si ou para os seus colegas se for trabalhar com sintomas.

          Poderá optar também por medicamentos eficazes disponíveis na farmácia, para aliviar os sintomas da constipação e ajudar o seu corpo a recuperar: A Aspirina Complex ajuda a combater os sintomas associados à constipação, como o nariz entupido, a dor de garganta, a dor de cabeça e a dor nos membros e a febre. A Aspirina Complex é composta por duas substâncias ativas altamente eficientes, que ajudam a reduzir a dor, inibir a inflamação e reduzir o inchaço da mucosa nasal - para permitir que volte a respirar normalmente

          Observação: continue a levar as coisas com calma, mesmo se estiver a tomar medicamentos. Pois, apesar de se sentir melhor, o risco de prolongar a constipação só termina quando os sintomas desapareceram totalmente.

          As constipações não se limitam apenas às estações mais frias do ano. O vírus da constipação pode afetar qualquer um durante verão.

          Todos os produtos Aspirina®

          Todos os produtos Aspirina®

          Aspirina® Xpress, Migraspirina®, Aspirina® Complex, Aspirina® C ou Aspirina® Granulado? Qual a mais indicada para mim?

          Constipação no verão: o que pode ajudar contra uma gripe estival

          Para a maior parte das pessoas o verão é a estação mais bonita de todas: o sol sorri, os dias são grandes e passa-se muito tempo ao ar livre. Saiba aqui, como se apanha uma constipação no verão e o que pode ajudar a prevenir.

            Uma gripe estival não é uma gripe verdadeira, mas antes uma infeção gripal.

            A diferença: a gripe verdadeira é desencadeada por vírus especiais, os vírus Influenza. Estes espalham-se sobretudo nos meses frios e conduzem com frequência a sintomas graves, tais como, febre dores de cabeça e forte fadiga. Uma constipação, também denominada por infeção gripal, é desencadeada por diferentes tipos de vírus, com frequência por Rinovírus e Coronavírus. Os sintomas não são em regra tão fortes e duradouros como os de uma gripe. Numa gripe estival os enterovírus pertencentes aos vírus Coxsackie ou Echo são na maioria os desencadeadores dos sintomas. Também são transmitidos por infeção por contacto ou por projeção de aerossóis.

            Sintomas típicos de uma gripe estival são:

            • Corrimento nasal, no decorrer da doença, mais tarde nariz obstruído
            • Tosse
            • Dores de garganta
            • Dores de cabeça e dos membros
            • Temperatura elevada ou febre, eventualmente com calafrios
            • Sensação de doença

            A duração de uma gripe estival, como numa constipação, é de uma a duas semanas.

            As resistências à constipação deveriam ser fortes no verão, porque por um lado a maior parte das pessoas se movimenta ao ar livre, por outro tem uma dieta rica em fruta fresca, vitaminas e legumes.

            No entanto, existem fatores que também no verão enfraquecem o nosso sistema imunitário: mudanças frequentes entre temperaturas quentes, húmidas e frias, ar condicionados demasiado frios, correntes de ar ou banhos de sol longos ou atividade física cansativa com temperaturas altas podem sobrecarregar o corpo. Se os vírus encontram as resistências debilitadas, podem com facilidade entrar no corpo e conduzir a uma infeção.

            Certamente outro verão virá e com ele vem outra oportunidade para uma onda de gripe estival nessa próxima estação.

            Mesmo que seja difícil, dê ao seu corpo com uma gripe estival um descanso na cama durante alguns dias. Para combater com sucesso os desencadeadores da doença, o corpo precisa de energia, que recebe quando descansa.


            Dicas para evitar uma constipação no verão:

            • Evite a exposição solar prolongada, pois pode enfraquecer o seu sistema imunitário
            • Não regule o ar condicionado demasiado frio. 21°C são suficientes.
            • Beba muitos líquidos, de preferência água ou chá sem açúcar. Também pode, se achar mais agradável, deixar arrefecer o chá
            • Mantenha as mucosas húmidas. Para tal pode colocar tijelas com água distribuídas no espaço para aumentar a humidade do ar. A irrigação nasal com uma solução salina ou inalações estimulam a circulação nas mucosas.
            • Tenha uma alimentação rica em vitaminas. Bagas e legumes da estação são ideais e deverão ser ingeridos várias vezes por dia.
            • Pratique regularmente desporto para se manter em forma e fortalecer o seu sistema imunitário.

            Pode ainda aliviar os sintomas de uma constipação com medicamentos específicos. Assim, depressa se sente novamente em forma e uma constipação não lhe vai estragar o verão todo ou mesmo as férias. Preparações combinadas como Aspirina® C ou Aspirina® Complex são adequadas para estes casos. Pois, estes que alivia as dores de cabeça, dos membros e da garganta, assim como a febre e apresenta características inibidoras da inflamação. A Aspirina® C contém também a vitamina C que ajuda reforçar as suas defesas imunitárias. A Aspirina® Complex contém ainda a pseudoefedrina, que ajuda a reduzir o inchaço da mucosa nasal e dos seios paranasais, e a descongestionar o nariz.

            Tal como no outono e inverno, é importante fortalecer o sistema imunitário para evitar as constipações de verão. A melhor maneira de fortalecer o seu sistema imunitário é através de uma alimentação equilibrada (com todos os nutrientes necessários) e através da prática de exercício físico. Evite também longos períodos de exposição ao sol e certifique-se que não arrefece após ter ido nadar, trocando a sua roupa de banho molhada rapidamente. O ar condicionado e as correntes de ar também enfraquecem o sistema imunitário. Portanto, lave as mãos com frequência para evitar o contato com vírus da constipação e sigas as restantes recomendações para evitar a gripe estival no próximo verão