Enxaquecas: as inimigas do bem-estar na cabeça

Náuseas, sensibilidade à luz, dores extremas... sofre de enxaqueca? Então não está sozinho: estima-se que 8 a 15% dos cidadãos dos países ocidentais (incluindo Portugal) sofrem de enxaqueca. Podem ocorrer em qualquer idade, principalmente entre os 20 e os 40 anos. Mas o que são enxaquecas? E como podem ser eficazmente tratadas as dores de cabeça devido a enxaquecas?

Homem fala com uma médica sobre as dores de enxaqueca

O que são enxaquecas?

Com tantas pessoas a padecer desta condição, a investigação nas últimas décadas sobre enxaquecas e as suas causas tem-se intensificado. A enxaqueca é uma cefaleia primária que afeta 8 a 15% da população ocidental. É uma patologia com elevada prevalência, mas que tende a ser desvalorizada por muitos, classificando-a como uma “simples dor de cabeça”.

Afeta três vezes mais as mulheres do que os homens e é mais prevalente entre os 25 e os 55 anos. Manifesta-se por uma dor unilateral, pulsátil, moderada ou severa e surge muitas vezes associada a náuseas e/ou vómitos, foto e fonofobia, sensibilidade aos odores, que pode durar, geralmente, entre 4 a 72 horas. É agravada pela atividade e pode ou não ocorrer aura. A doença pode ser bastante limitante, diminuindo a produtividade dos indivíduos e a sua qualidade de vida. A OMS classifica a enxaqueca entre as 20 principais causas de perda de anos de vida saudável a nível mundial.

Nas crises de enxaqueca, determinados campos do cérebro estão em hiperatividade. Este foco de enxaqueca estimula as fibras do nervo trigémeo, que envolvem o cérebro todo com as suas ramificações. A consequência: uma dilatação dos vasos sanguíneos, associada a uma maior permeabilidade das paredes dos vasos. As substâncias que promovem as inflamações atingem facilmente todas as zonas do cérebro.

O que desencadeia as dores é a inflamação parcial do tecido cerebral e das meninges. Logo, a sensibilidade à dor nestas áreas aumenta de tal forma que até a pulsação normal provoca dores.

Dores, perturbações na visão e mais: sintomas e formas de enxaquecas

Os sinais mais característicos de enxaquecas são, naturalmente, as dores fortes. A maioria das pessoas que sofre de enxaquecas descreve as dores de cabeça como pulsativas, ocasionalmente graduais e que se fazem sentir normalmente num lado da cabeça. As pessoas afetadas sofrem também de sensibilidade à luz e cheiros, assim como de náuseas e/ou vómitos. Quando se fala apenas de sintomas “típicos”, falamos de enxaquecas sem aura.

Além das dores de cabeça associadas a enxaquecas, podem observar-se outros sintomas:

  • Perturbações de visão, como raios de luz, névoas ou linhas em ziguezague no campo de visão
  • Perturbações na fala, por exemplo dificuldade em encontrar palavras
  • Tonturas
  • Paralisia
  • Sensação generalizada de fraqueza
  • Sensações anormais (por exemplo, formigueiro ou ardor)

Se os doentes com dores de cabeça sofrerem de alterações neurológicas temporais, trata-se de uma enxaqueca com aura. Este tipo de enxaqueca ocorre porque os vasos sanguíneos no cérebro contraem-se antes da crise real de enxaqueca; esta alteração ligeira e temporária do sangue provoca sintomas concomitantes.

O tratamento de enxaquecas

Infelizmente ainda não existe cura para a enxaqueca. Pode, no entanto, controlar melhor as crises de enxaquecas, prevenir alguns fatores de causas individuais e tomar o analgésico adequado - por exemplo, Migraspirina®, que é eficaz no alívio da dor.

Independentemente do fator que desencadeou a enxaqueca, com Migraspirina® o seu desconforto é rapidamente aliviado.

Para conhecer as causas individuais, poderá preencher um diário detalhado de dores de cabeça. Aqui poderá registar em que data e circunstâncias ocorreram os sintomas: o que comeu? Nesse dia específico esteve sob stress? As condições climáticas mudaram subitamente? Depois de algum tempo, conseguirá verificar os fatores que contribuíram para as crises de enxaquecas por frequência e intensidade. Com este exercício conseguirá evitar uma grande parte das causas ou, no mínimo, limitá-las.

Quer saber mais sobre o tratamento  de dores e sintomas  das enxaquecas?